27 agosto 2008

Deus é soberano

A grande maioria dos cristãos concorda com a afirmação de que Deus é soberano. Porém, quando olhamos para a vida prática, essa verdade bíblica não é tão crida como parece.

Basta acontecer um problema mais complicado ou passarmos por uma grande tribulação para que muitos se esqueçam da soberania do Senhor. Tudo de ruim (na nossa pequenina compreensão) que acontece é atribuído ao diabo. Não era assim que pensava Jó. Quantas coisas temos para aprender com esse grande servo de Deus! Diante das grandes tragédias que ocorreram em sua vida, a afirmação de Jó foi: “O Senhor o deu e o Senhor o tomou; bendito seja o nome do Senhor!” (Jó 1.21b).

Mais adiante, vemos os amigos de Jó o acusando de pecados e afirmando ser essa a causa de sua calamidade. Ainda assim, Jó continuava crendo na soberania do Senhor. Ele afirma em 23.12-14: “Do mandamento de seus lábios nunca me apartei, escondi no meu íntimo as palavras da sua boca. Mas, se ele resolver alguma cousa, quem o pode dissuadir? O que ele deseja, isso fará. Pois ele cumprirá o que está ordenado a meu respeito e muitas cousas como estas ainda tem consigo.” Jó tinha certeza de que aquilo que lhe ocorria não era causado pelo seu pecado, antes, era o propósito de Deus em sua vida.

No último capítulo de Jó vemos que seus amigos, irmãos, irmãs e todos que o conheciam “se condoeram com dele, e o consolaram de todo o mal que o Senhor lhe havia enviado (Jó 42.11).

Essa mesma consciência deve estar em nosso coração. É bem verdade que muitas vezes os problemas podem ser conseqüência do pecado, isso é claro nas Escrituras. O que não pode acontecer é atribuirmos tudo ao pecado. Vários servos de Deus padeceram mesmo sendo fiéis. E muitos padeceram justamente por ser fiéis.

Pedro foi preso, Paulo e Silas foram presos e açoitados, tudo isso por pregar o Evangelho. Sua fidelidade a Deus foi a causa da prisão. Quando olhamos para a história da Igreja, vemos vários irmãos sendo torturados e mortos por declarar sua fé em Cristo Jesus em detrimento do Imperador Romano.

Devemos descansar no governo e soberania de Deus, sabendo que nenhum cabelo cai da nossa cabeça sem o consentimento de Deus (Mt 10.29-30). Essa era a consciência de Davi quando escreveu: “... e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda” (Sl 139.16b). Deus é soberano!


1 comentários:

cursos de teologia disse...

Rica e abençoada mensagem!!!

Um abraço fraternal!